Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Novas notícias em 31 de agosto de 2013.

Uma nova postagem sôbre a Festa de São Miguel Paulista está disponivel.
 
Visite:
 
ou diretamente na página correspondente em:
 
 
 
 
Você poderá receber as notícias publicadas em nosso blog diariamente, bastando para isto quando visitar nosso blog cadastrar o seu endereço de email no local correspondente, e, a cada postagem nova você receberá um aviso indicando esta ação.
 
Visite-nos em:
 

Delegados da Conferência

Convidamos a todos para a abertura da IV Conferencia Municipal de Meio Ambiente.

 

 

 


Unicamp oferece curso à distância gratuito de processamento de imagens ( insc.até 31.08)

Unicamp oferece curso à distância gratuito de processamento de imagens

Inscrições para as aulas on-line da universidade terminam no dia 31 de agosto

A Unicamp está com inscrições abertas para um curso via internet gratuito de processamento de imagens até o dia 31 de agosto. Para se candidatar às aulas, é preciso ter conhecimentos em programação científica e formação específica.

O "Laboratório de Introdução ao Processamento de Imagens e Reconhecimento de Padrões Utilizando a Linguagem Python e Biblioteca Numpy" é destinado a estudantes interessados em desenvolver softwares que processam e criam padrões por meio de imagens.

Os candidatos devem ter habilidade de programação científica e curso superior completo com ênfase em Engenharia ou com disciplinas que exijam programação, álgebra, cálculo e estatística. As aulas on-line serão disponibilizadas no período de 1 a 30 de setembro.


SERVIÇO
"Laboratório de Introdução ao Processamento de Imagens e Reconhecimento de Padrões Utilizando a Linguagem Python e Biblioteca Numpy" on-line da Unicamp
Inscrições até o dia 31 de agosto via fórum (para usuários do Gmail) ou e-mail cursoPyNumpy+subscribe@googlegroups.com

http://saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/lenoticia.php?id=232041&c=559&q=unicamp-oferece-curso-u-distuncia-gratuito-de-processamento-de-imagens

--
 Flavia Loureiro - Núcleo dos Amigos do Brooklin
"INFORMAÇÃO" Direito e Dever de tod@s Art.5ºXIV,CRFB/Cap.40 Agenda 21


 
 
 

PNRS "A desmaterialização é um fato consumado". Todo entulho de obra é desperdício de dinheiro: como evitar? Fabricantes de pneus apresentam projetos de reúso do produto

"A desmaterialização é um fato consumado"

Publicação: 25 de Agosto de 2013 às 00:00


Entrevista dada após a palestra no Seminário Motores do Desenvolvimento :

Alex RégisShelley de Souza diz que implementação da Política Nacional de Resíduos Sólidos depende da união entre indústria, município, transportes, comércio e população.

Integra do texto: http://tribunadonorte.com.br/news.php?not_id=259326

Todo entulho de obra é desperdício de dinheiro: como evitar?

Ao reclamar do custo com o armazenamento, transporte e destinação ambientalmente adequada dos resíduos da construção civil, que de fato oneram as obras, muitas vezes os responsáveis pelas obras esquecem-se de que todo entulho depositado na caçamba é fruto também de erros e omissões na execução dos projetos

Fernando de Barros, www.administradores.com, 17 de agosto de 2013

Ao ser obrigado pela legislação ambiental, em especial pela Lei da Política Nacional de Resíduos Sólidos (Lei nº 12.305/2010) e Resolução CONAMA 307/2002, a segregar os resíduos nas obras, é comum que a primeira reação seja adversa. 

Em especial quanto aos resíduos classe A, típicos de construção, como restos de concreto, tijolos, argamassas, telhas de barro, olha-se para as inúmeras caçambas de entulho retirados dos pátios e logo começa a reclamação sobre o preço do serviço de caçamba. A novidade agora é criticar também as empresas que fazem o tratamento dos resíduos Classe A – com a trituração para que voltem à cadeia produtiva como agregados, para serem usados na execução de pisos e outros usos não estruturais. 

Ao reclamar do custo com o armazenamento, transporte e destinação ambientalmente adequada dos resíduos da construção civil, que de fato oneram as obras, muitas vezes os responsáveis pelas obras esquecem-se de que todo entulho depositado na caçamba é fruto também de erros e omissões na execução dos projetos.

Sim, é preciso reconhecer que boa parte do entulho de obra, resíduos Classe A, é fruto de falhas, muitas das vezes, de engenheiros e arquitetos! Ou o entulho excedente vem da ausência de um projeto bem elaborado, ou da falta de bons projetos complementares e sua compatibilização com o projeto original. Outro problema, muito comum, é a falta de supervisão adequada na execução dos serviços, muitas vezes delegada a mestres de obras ou pedreiros sem treinamento de qualidade.
É preciso ficar claro que em reformas, a geração de entulho é grande, mas muitas vezes inevitável.

Fala-se aqui de obras novas, nas quais, com planejamento adequado, é possível evitar muito "quebra quebra" ou retrabalho - e assim minimizar a geração de muito entulho. Além disso, mais caro que o custo da destinação dos resíduos é o custo dos materiais desperdiçados e da mão de obra que terá que ser paga novamente para refazer o trabalho antes mal feito.

Todo resíduo é desperdício, dinheiro jogado fora. .Antes de reclamar do custo da destinação ambientalmente correta dos resíduos, é preciso rever conceitos.

Para empresas que querem melhorar seu desempenho quanto à redução de desperdício e quanto à geração de resíduos, é indispensável que seja promovido treinamento de qualidade nas obras. Para isso, destaca-se o papel do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI, que está à disposição também para o desenvolvimento de profissionais da construção civil.

Providenciar projetos de arquitetura e projetos complementares bem elaborados também melhoram a performance. Outra forma é promover minuciosa e atenta supervisão da execução da obra e o seu monitoramento. Um exemplo é implantar programa de redução de desperdício desde o início da obra, com metas de redução de número de caçambas por metro quadrado de obra construída. Só assim, com o compromisso e responsabilidade dos profissionais do setor, será possível reduzir a geração de entulhos e melhorar a segregação dos resíduos da construção civil na fonte, na obra.

Fernando de Barros é engenheiro civil, especialista em Planejamento e Gestão Ambiental, mestre em Engenharia de Edificações e Saneamento e responsável técnico da Master Ambiental. www.masterambiental.com.br

http://www.administradores.com.br/noticias/administracao-e-negocios/todo-entulho-de-obra-e-desperdicio-de-dinheiro-como-evitar/79126/

Meio Ambiente

Fabricantes de pneus apresentam projetos de reúso do produto

14/08/2013 17:02


Representantes de 14 empresas, associações e sindicatos ligados à indústria pneumática apresentaram, nesta quarta-feira (14), na Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, projetos de logística reversa dos seus produtos. A apresentação aconteceu um dia depois da reunião do R20, grupo que busca soluções para o descarte dos produtos pós-consumo no Paraná, e que contou com gestores das 86 cidades responsáveis por 90% dos resíduos gerados no Estado cidades.

Durante o encontro do R20, os pneus foram apontados por eles entre os resíduos de descarte sustentável mais difícil. Lâmpadas, vidros e restos de construção civil também estão na lista. Como a coleta e descarte desses materiais não é atribuição legal dos municípios, eles se acumulam nas cidades. A Lei Nacional de Resíduos Sólidos (12.305/2010) determina que é responsabilidade do fabricante o recolhimento e reaproveitamento dos produtos pós-consumo colocados por ele no mercado.

"O R20 tem apresentado os problemas e a indústria, sugerido soluções. Estamos auxiliando os fabricantes nas ações de responsabilidade pós-consumo. Os projetos estão sendo construídos a várias mãos. Afinal, o papel do Estado não é apenas de cobrar o setor produtivo, mas de ajudá-lo", destaca o coordenador de resíduos sólidos da Secretaria do Meio Ambiente, Laerty Dudas.

Estiveram representadas na reunião desta quarta-feira (14) a Associação Brasileira de Reforma de Pneus (ABR), Associação das Empresas Reformadoras de Pneus de São Paulo (Aresp), Reciclanip, Sindicato das Indústrias de Artefatos de Borracha (Sindibor), Sumitomo Rubber do Brasil, Tortuga Produtos de Borracha, Total Cap Recapadora de Pneus, Xibiu Comércio e Reciclagem de Pneus, Continental do Brasil Produtos, Ecija Comércio, Importação e Exportação de Manufaturados, Abezen e Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep).

PROJETOS - O coordenador de Desenvolvimento da Fiep, Marcelo Alves, explica o andamento dos projetos de responsabilidade pós-consumo no setor de pneumáticos. "Atendendo a uma solicitação da Secretaria do Meio Ambiente, convocamos os fabricantes de pneus para construírem o plano de logística reversa, que hoje é um dos mais bem-sucedidos do Paraná. A meta agora é garantir que ele atenda todo o setor, além de projetar ações futuras para que este trabalho realmente seja completo".

As ações de responsabilidade pós-consumo dos pneus é coordenada pela Reciclanip, entidade formada pelos maiores fabricantes de pneus, que recolheram juntos 100 milhões de pneus desde 1999. "Nosso principal objetivo é prolongar a vida útil do pneu para diminuirmos a quantidade de produto descartado", explica o gerente da Reciclanip, Cesar Faccio. O Paraná tem 90 pontos de coleta onde são recolhidas em média 4 mil toneladas de pneus por mês, o equivalente a aproximadamente 80 mil pneus.

A Reciclanip, formada pela Bridgestone, Goodyear, Michelin, Pirelli e Continental , anunciou durante a reunião desta quarta-feira (14) que a partir de agora tem uma nova integrante: a japonesa Sumitomo, primeira indústria pneumática a se instalar no Paraná. Por ser formada por multinacionais, a Reciclanip atua em vários países. Os trabalhos da entidade nas cidades brasileiras são exemplo: o Brasil é o segundo país que mais reforma pneus no mundo - perde apenas da Alemanha.

SUSTENTABILIDADE - Além de garantir o reaproveitamento do produto, a reforma dos pneus diminui a quantidade de lixo e gera economia. "Costumamos dizer que o pneu tem três vidas, pois pode ser reformado até duas vezes. Depois, ainda é reaproveitado, pois é entregue triturado como matéria-prima à indústria cimenteira. Nada se perde", destaca Roberto de Oliveira, presidente da Associação Brasileira do Segmento de Reforma de Pneus.

"Além disso, tem a vantagem econômica. A indústria usa em média 79 litros de petróleo para fabricar um pneu. Na sua reforma, são gastos apenas 29 litros. Com o reaproveitamento, o setor de transportes brasileiro economiza R$ 7 bilhões por ano", completa Oliveira.

A maior quantidade de pneus reformados no Brasil está concentrada nas regiões Sul e Sudeste, que juntas são responsáveis pela reforma de 62% dos pneus. No Sul, o Paraná é o líder.

OUTROS PRODUTOS – Durante reunião desta terça-feira (13), o R20 também ouviu propostas da Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (Abihpec), da Associação Brasileira da Indústria da Iluminação (Abir), do Sindicato Nacional das Empresas Distribuidoras de Combustíveis e Lubrificantes (Sindicom), Abilumi (Associação Brasileira de Importadores de Produtos de Iluminação) e Abilux (Associação Brasileira da indústria de Iluminação).

Saiba mais sobre o trabalho do governo do Estado em: www.facebook.com/governopr  e www.pr.gov.br 

Áudio:

http://www.aen.pr.gov.br/modules/noticias/article.php?storyid=76093&tit=Fabricantes-de-pneus-apresentam-projetos-de-reuso-do-produto

--
 Flavia Loureiro - Núcleo dos Amigos do Brooklin
"INFORMAÇÃO" Direito e Dever de tod@s Art.5ºXIV,CRFB/Cap.40 Agenda 21


 
 
 

Mais de 260 mil pessoas realizaram cursos gratuitos de sustentabilidade

Mais de 260 mil pessoas realizaram cursos gratuitos de sustentabilidade
Publicado em 3 de junho de 2013 por admin

Em menos de dois anos, mais de 260 mil pessoas, entre pequenos empresários, professores e consumidores, iniciaram os cursos gratuitos de Sustentabilidade promovidos pelo Walmart e FGV Online.

Dividido em três módulos, com dez horas de carga horária, o objetivo do treinamento online é proporcionar entendimento dos desafios e oportunidades trazidos pela sustentabilidade para o mundo dos negócios, apresentando mudanças na estratégia e nas operações que viabilizam diferenciais competitivos, para a sala de aula e para o dia a dia do cidadão. Os módulos "Sustentabilidade no dia a dia: orientações para o cidadão" e "Sustentabilidade, um valor para a nova geração: orientações para o professor de ensino fundamental" foram lançados no início de 2011 e, juntos, atingiram mais de 400 mil acessos.

O último módulo, "Sustentabilidade aplicada aos negócios: orientações para gestores, dirigido ao pequeno empreendedor, foi lançado no final do não passado e já atingiu mais de 60 mil pessoas.

O programa faz parte do Open Course Ware Consortium (OCWC), que reúne instituições de diversos países para disponibilizar gratuitamente materiais didáticos pela internet.

Mais informações:

http://www5.fgv.br/fgvonline/Cursos/Gratuitos

Publicado em Banco de Práticas. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

http://www.ideiasustentavel.com.br/2013/06/mais-de-260-mil-pessoas-realizaram-cursos-gratuitos-de-sustentabilidade/
--

 Flavia Loureiro - Núcleo dos Amigos do Brooklin
"INFORMAÇÃO" Direito e Dever de tod@s Art.5ºXIV,CRFB/Cap.40 Agenda 21

 
 

Cursos gratuitos on line Senado/ILB: Curso Relações Internacionais – Teoria e História

 

De: Instituto Legislativo Brasileiro - Educação à Distância

O Senado Federal, por meio do Instituto Legislativo Brasileiro – ILB,

oferece a você várias opções de cursos a distância. ctl

Novo Curso sem tutoria: Relações Internacionais – Teoria e História

Aberto ao público e gratuito.

divulga Rel

Curta nossa página no Facebook:

https://www.facebook.com/pages/Senado-Educa%C3%A7%C3%A3o-ILB/276038162426248?ref=ts&fref=ts

 Flavia Loureiro - Núcleo dos Amigos do Brooklin
"INFORMAÇÃO" Direito e Dever de tod@s Art.5ºXIV,CRFB/Cap.40 Agenda 21


 
 
 

Sua Excelência, o presidiário

 

Ontem, a Câmara usou o voto secreto para manter no Congresso outro parlamentar condenado - e, desta vez, ele até já estava preso! Está mais do que na hora de nos livramos do voto secreto. Compartilhe o email abaixo com seus amigos e depois clique aqui para divulgar a campanha e aumentar a pressão sobre nossos líderes

Caros amigos do Brasil,



Ontem, a Câmara dos Deputados decidiu manter o mandato de um deputado condenado e já preso por roubar 8 milhões de reais dos cofres públicos. Essa decisão insana nunca teria acontecido se os votos dos deputados fossem públicos! Vamos fazer desta a última vez em que o sistema duvidoso de votação secreta foi usado para resgatar um parlamentar corrupto! Junte-se aos quase 500 mil de membros da nossa comunidade que já assinaram a petição e compartilhe com todos!

Assine a Petição
Ontem, a Câmara dos Deputados decidiu manter o mandato de um deputado condenado e já preso por roubar 8 milhões de reais dos cofres públicos. Essa decisão insana nunca teria acontecido se os votos dos deputados fossem públicos! Vamos fazer desta a última vez em que o sistema duvidoso de votação secreta foi usado para resgatar um parlamentar corrupto!

Envergonhado por essa situação anti-democrática, o presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves prometeu não colocar mais nenhuma proposta de cassação na pauta até que o fim do voto secreto seja votado. Esta é a nossa chance!

Precisamos acabar com o voto secreto o mais cedo possível, ou então os parlamentares condenados no processo do Mensalão continuarão em seus mandatos – exatamente como aconteceu ontem com Donadon. Precisamos agir agora e exigir o fim do voto secreto! Quase 500 mil membros da Avaaz já se uniram à petição – vamos nos juntar a eles e entregar nossas vozes à Câmara para assegurar que os deputados acabem com o voto secreto:

https://secure.avaaz.org/po/brazil_open_vote_nd/?bdOHzeb&v=28677

No ano passado, nós vimos o inimaginável acontecer quando – graças a seus colegas – a deputada Jaqueline Roriz escapou da cassação, mesmo depois de ter sido flagrada em vídeo colocando na bolsa dinheiro de corrupção. Culpa do voto secreto! E agora aconteceu de novo: Natan Donadon, condenado e preso por corrupção, também foi ajudado por seus colegas. É a mesma velha história, em que nos fazem de palhaços.

Na teoria, o voto secreto existe para garantir que parlamentares não sejam alvo de ameaças e mantenham sua independência ao representar os eleitores. Atualmente, porém, é apenas mais uma ferramenta usada por nossos políticos para salvar a própria pele e atender aos próprios interesses. O voto aberto não só fará com que os deputados sejam responsáveis ​​por aquilo que fazem no Congresso, mas também com que seja possível para nós exigir as mudanças que queremos para o país. Ou o Congresso acaba com voto secreto ou o voto secreto acaba com o Congresso.

Todo mundo está falando sobre isso hoje. A imprensa também está indignada com o que aconteceu e há um grande número de parlamentares apoiando a proposta do voto aberto. Vamos exigir que o deputado Henrique Eduardo Alves coloque urgentemente o voto aberto na pauta, enquanto todos estão de olho e antes que esse momento acabe:

https://secure.avaaz.org/po/brazil_open_vote_nd/?bdOHzeb&v=28677

Nossa incrível comunidade está crescendo rapidamente e no epicentro das maiores mudanças que estamos presenciando em nosso país: ao longo dos últimos 18 meses, lideramos a luta contra o sistema de votação secreta que estraga nossa democracia. Vamos usar este momento para acabar com ele de uma vez por todas e criar a política limpa e transparente que merecemos. Podemos conseguir esta vitória!

Com esperança e determinação,

Carol, Nádia, Diego, Alex, Maria Paz, Laura, Ricken e toda a equipe da Avaaz


MAIS INFORMAÇÕES:

Câmara afronta decisão do STF e livra deputado-presidiário da cassação (Folha de S. Paulo)
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/08/1333663-camara-afronta-decisao-do-stf-e-livra-deputado-presidiario-da-cassacao.shtml

Henrique Alves: 'Com voto secreto, não coloco mais em votação nenhum pedido de cassação' (UOL)
http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/08/29/henrique-alves-com-voto-secreto-nao-coloco-mais-em-votacao-nenhum-pedido-de-cassacao/

Decisão abre brecha que pode favorecer condenados no mensalão (Estadão)
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,decisao-abre-brecha-que-pode-favorecer-condenados-no-mensalao-,1069064,0.htm

Conheça os deputados que faltaram à sessão para cassar Natan Donadon (UOL)
http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2013/08/29/conheca-os-deputados-que-faltaram-a-sessao-para-cassar-natan-donadon/

Voto secreto em votações da Câmara estimula conivência com o crime (Rádio CBN)
http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/kennedy-alencar/2013/08/29/VOTO-SECRETO-EM-VOTACOES-DA-CAMARA-ESTIMULA-CONIVENCIA-COM-O-CRIME.htm#ixzz2dNGG7Jbl

Câmara decide manter o mandato de Natan Donadon (O Globo)
http://oglobo.globo.com/pais/camara-decide-manter-mandato-de-natan-donadon-9724715


Apoie a comunidade da Avaaz!
Nós somos totalmente sustentados por doações de indivíduos, não aceitamos financiamento de governos ou empresas. Nossa equipe dedicada garante que até as menores doações sejam bem aproveitadas: Doe Agora



 
 
 

Notícias da Rede Nossa São Paulo


Página Facebook da Rede Nossa São PauloTwitter da Rede Nossa São PauloPortal de notícias da Rede Nossa   São Paulo

Rede nossa são paulo

Campanha propõe tarifa de transporte mais barata já. Se você apoia, assine!


Programa Cidades Sustentáveis

Capacitação marca nova fase do Cidades Sustentáveis na região oeste do Paraná


PLANO DE METAS

Comissão adia decisão sobre PEC do Plano de Metas para próxima semana

Audiências devolutivas informam demandas regionais contempladas no Plano de Metas
 

Educação Infantil

Audiência pública debate educação infantil na cidade

Prefeitura de SP estuda priorizar pobres em creche


Conselhos

Prefeitura quer usar urna eletrônica na eleição dos conselhos participativos das subprefeituras

Audiências públicas escolherão comissões eleitorais do Conselho Participativo Municipal

Conselho Municipal de Transparência e Controle Social abre participação ao público para próximas etapas


Plano Diretor

Conselho da Cidade debate minuta do novo Plano Diretor Estratégico

Análise: Plano Diretor tem polêmicas, mas pode tornar São Paulo mais viável


Reforma Política

Proposta de plebiscito da reforma política começa a tramitar na Câmara dos Deputados

Só 7% dizem saber bem do que se trata a reforma política


Transporte e Mobilidade Urbana

Estudantes reivindicam passe livre e estatização dos transportes em audiência


Agenda Cidadã

IV Conferência Municipal do Meio Ambiente será neste final de semana

Comunidades da Zona Leste debatem educação como desenvolvimento

Lançamento do livro: Orçamento Público e Cidadania

6º Simpósio Brasileiro de Construção Sustentável

Encontro Meio Ambiente Acessível

Prêmio OAB SP de Direito Ambiental


Saiu na Mídia

"Com faixa, ônibus é uma hora mais veloz que carro" - Folha de S.Paulo

"Movimentos sociais pedem que ação da polícia em atos seja investigada" - G1

"SP tem menos homicídios e mais roubos de veículos" - O Estado de S.Paulo

"Educadores apontam riscos de reforma em SP" - O Estado de S.Paulo

"Mortalidade infantil está diretamente associada à falta de estudo dos pais" - O Estado de S.Paulo
 

Agende-se!
Semana da Mobilidade 2013
Lançamento da Pesquisa Nossa São Paulo/Ibope sobre Mobilidade Urbana
16 de setembro 

 


Visite o portal: www.nossasaopaulo.org.br

 

 

 

Combate ao Câncer - Informação é melhor remédio para a prevenção

 

Câmara aprova projeto que obriga planos de saúde a custear quimioterapia oral

 

Novo rol da ANS determina que os planos forneçam 36 tipos de drogas orais a partir de janeiro

Quimioterapia Oral

Quimioterapia Oral

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou na última terça-feira (27) um projeto de lei que obriga os planos de saúde a pagar quimioterapia oral domiciliar para pacientes que estão em tratamento contra o câncer. O projeto, de autoria da senadora Ana Amélia (PP-RS), recebeu pequenas alterações e retornará ao Senado antes de ser enviado para sanção.

Independentemente do projeto de lei, a partir de janeiro de 2014 as operadoras de saúde já terão de fornecer aos pacientes 36 tipos de medicamentos orais que são indicados para 56 tipos de câncer, entre eles de próstata, mama, colorretal, leucemia, linfoma, pulmão, rim e estômago por conta da resolução da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) que incluiu essas drogas no rol de coberturas obrigatórias dos planos.

"A aprovação desse projeto é um grande avanço, pois essa era uma luta antiga das entidades médicas e de pacientes com câncer", diz a advogada Antonieta Barbosa, autora do livro Câncer: Direito e Cidadania.

Na opinião de Antonieta, mesmo já existindo uma norma da ANS que determina a inclusão das drogas orais no rol de procedimentos obrigatórios a partir do ano que vem, uma lei teria muito mais força. Cada caixa de capecitabina (Xeloda), indicada para o tratamento de câncer de mama metastático, por exemplo, custa em média R$ 2,5 mil. Já a caixa de acetato de abiraterona (Zytiga), usado para câncer de próstata, custa R$ 11 mil. O gefitinibe (Iressa), para câncer de pulmão, custa cerca de R$ 4 mil.

"Nem sempre as normas da ANS são cumpridas pelas operadoras de saúde. Além disso, a resolução tem algumas limitações, pois obriga a cobertura só para alguns tipos de câncer e algumas drogas orais. Se o projeto se tornar lei, os pacientes terão mais uma garantia e mais segurança", avalia Antonieta.

Ideia. A ideia do projeto de lei surgiu em 2011 em uma audiência pública realizada no Senado que discutia os direitos dos pacientes com câncer. De acordo com a senadora, hoje em dia cerca de 40% dos tratamentos oncológicos indicam medicamentos orais de uso domiciliar em substituição à internação hospitalar ou ambulatorial. Segundo ela, em 15 anos, 80% dos tratamentos oncológicos serão feitos na casa do paciente, com medicamentos de uso oral.

Em nota, a Federação Nacional de Saúde Suplementar ( Fenasaúde) informou que defende que qualquer iniciativa no sentido de incorporação de coberturas obrigatórias pelos planos de saúde seja feita por meio do rol de procedimentos da ANS em vez de ser por projeto de lei, pois o rol é atualizado a cada dois anos com participação das operadoras e entidades.

A Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge) diz que a iniciativa é um avanço na área de saúde suplementar. As duas afirmam, entretanto, que as alterações nas coberturas mínimas obrigatórias acarretam crescimento das despesas das operadoras.

Fonte: Estadão

Fumar? Eu quero parar!

Posted: 29 Aug 2013 01:43 AM PDT

A luta contra o cigarro muda a rotina de pessoas comuns. O problema é de saúde pública e o cigarro está associado a pelo menos 50 doenças

Se uma pessoa que consome diariamente um maço de cigarros a um preço médio de R$ 5,50 deixasse de fumar por um ano, poderia economizar R$ 2.007,50 Foto: Roberto Scola / Agencia RBS

Se uma pessoa que consome diariamente um maço de cigarros a um preço médio de R$ 5,50 deixasse de fumar por um ano, poderia economizar R$ 2.007,50 Foto: Roberto Scola / Agencia RBS

Há 18 anos, a auxiliar de enfermagem Vênia Maria decidiu abandonar o cigarro. Na época, o irmão dela – que também era fumante – estava internado para tratar um câncer no palato e ela foi ao hospital para visitá-lo. Durante a visita, ele pediu para fumar um cigarro. Vênia atendeu o pedido e, quando colocou o cigarro na boca do irmão, percebeu que ele não conseguia mais tragar. "Foi quando eu pensei: eu tenho filhos para criar e tenho saúde, eu acho que é a oportunidade que Deus está me dando de não fumar mais", conta. E depois de quase 30 anos fumando quase dois maços de cigarros por dia, ela conseguiu parar de fumar definitivamente.

Hoje, aos 62 anos, Vênia se sente mais disposta e resistente do que quando era fumante e acredita que acompanhar a doença do irmão fez com que ela tivesse mais coragem para abandonar o vício. A auxiliar de enfermagem conta que o uso de bebidas e cigarro agravou o estado de saúde dele, que faleceu na mesma semana em que ela decidiu parar. "E se eu tivesse continuado a fumar, eu não estava mais aqui, já tinha ido", diz.

Essa conquista de abandonar o vício  é aonde o professor Raphael dos Santos, de 27 anos, pretende chegar. Há cerca de dois anos ele, que fuma cerca de 20 cigarros por dia,  luta para conseguir parar. A motivação maior era acabar com a dor no peito que ele sentia.

Na época da primeira tentativa, ele tinha 25 anos e parou de fumar por conta própria. Conseguiu ficar um dia e meio longe do cigarro, mas acabou voltando. Aproximadamente um mês depois, ele fez a segunda tentativa; desta vez, optou por usar adesivos transdérmicos de nicotina. Passou três dias sem os cigarros, mas, outra vez, voltou a fumar.  "A dor no peito já havia passado,  e o hábito falou mais alto do que a necessidade", conta. Hoje, ele continua fumando, mas não descarta a possibilidade de tentar abandonar o vício novamente.

O caso de Raphael, assim como o de muitos brasileiros, é mais comum do que se imagina. De acordo com a pneumologista Clarissa Biagioni Silveira, coordenadora do ambulatório antitabagismo do Hospital Júlia Kubitschek, em Belo Horizonte, parar de fumar não é tarefa simples e são necessárias, em média, de três a cinco tentativas para que a pessoa deixe o cigarro definitivamente.

A pneumologista explica que o tabagismo é uma doença crônica, que está sustentada por três fatores: a dependência física da nicotina, o condicionamento e a questão emocional, o que torna ainda mais difícil abandonar o vício. Por isso, segundo Clarissa, para que uma pessoa deixe de fumar, além da questão orgânica, é necessário tratar os aspectos psíquicos. "É preciso deixar claro para o paciente que ele não está sozinho, que ele está investindo em saúde e que há doenças graves causadas pelo cigarro", afirma a pneumologista.

O fumo está associado à, pelo menos, 50 tipos de doenças pulmonares e extrapulmonares. De acordo com o pneumologista José Geraldo Maciel, a mais comum delas é a Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (Dpoc), que pode se manifestar na forma de bronquite crônica ou enfisema, causando uma inflamação crônica nas vias aéreas e o espessamento dos tecidos, o que diminui o espaço para a passagem de ar e leva o fumante a ter sensação de cansaço com frequência.

Além das doenças pulmonares, fumar também pode causar problemas circulatórios e câncer. "Mais de 90% dos casos de câncer de pulmão estão relacionados ao tabagismo, além de outros tipos, como o câncer de bexiga, de boca e de laringe", explica o pneumologista.

Em Belo Horizonte, o ambulatório onde Clarissa trabalha atende apenas pacientes que já estejam em tratamento no Hospital Júlia Kubitschek e precisem parar de fumar. Mas, segundo ela, o Sistema Único de Saúde (SUS) também oferece tratamento aos fumantes que precisam de acompanhamento médico para deixar o cigarro, de acordo com os métodos do Instituto Nacional do Câncer (INCA) e em parceria com as prefeituras.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte (SMSA), durante o acolhimento de pacientes nos centros de saúde da capital, os profissionais são orientados a perguntar se eles são fumantes, ex-fumantes ou não fumantes. Caso o paciente afirme ser fumante, ele é incentivado a deixar o cigarro por meio de uma abordagem breve, que consiste em uma conversa com um profissional de saúde e na entrega de um folheto com orientações para deixar o cigarro.

Ainda de acordo com a SMSA, se a abordagem breve não for suficiente, é indicada ao paciente a Terapia Cognitivo-Comportamental, que tem duração de um ano e consiste em reuniões em grupos de até 15 pessoas, coordenadas por dois profissionais capacitados, e com uso de medicamentos como adesivos transdérmicos de nicotina e bupropiona.

Segundo Clarissa Silveira, o índice de abandono do cigarro entre os pacientes que fazem o tratamento é de 30%, mas esse número pode variar e aumentar de acordo com a dedicação de cada um. "O que a gente vê é que, a partir do momento em que o paciente percebe que tabagismo é doença, ele para de sentir culpa e vai em frente no tratamento. Além disso, a autoestima fica boa, porque ele percebe que está conseguindo uma coisa difícil", afirma.

Fonte: Jornal o Tempo

 
 
 
 

Curso no Banco do Brasil - 02 a 04 de setembro 2013

 

 
APENAS 10 VAGAS!

Caro parceiro, tudo de bom. Estamos oferecendo VAGAS para a Oficina de Educadores Sociais - Pão e Beleza  no período de 02 a 04 de setembro de 2013. Sendo assim, queremos saber se você tem condições, tempo e agenda, para participar dos três dias da Oficina. Por favor, veja todos os detalhes abaixo e, caso seja do seu interesse e condição, confirme sua inscrição, NO MÁXIMO, até QUINTA, dia 29/08, até às 15h.

SE VOCÊ JÁ FEZ A OFICINA E GOSTOU, POR FAVOR, CONVIDE UM PARCEIRO SOCIAL!

 


CONVITE PARA A OFICINA DE EDUCADORES SOCIAIS - "PÃO E BELEZA" DE 02 a 04.09.2013

ATENÇÃO: OFERECEMOS vagas para a Oficina que acontecerá de 02 a 04/09 de 2013. As inscrições serão acolhidas por ordem de chegada e podem ser da mesma entidade social. Se houver interesse, por favor, informar:


NOME COMPLETO: _______________________________________________________________

TODOS OS TELEFONES COM DDD + EMAIL PARA CONTATO: _________________________________
RG e CPF DA PESSOA QUE PARTICIPARÁ DA OFICINA: _ ____________________________________

SE FOR O CASO, CARGO OU FUNÇÃO QUE EXERCE NA ENTIDADE: ____________________________

TODOS esses dados são imprescindíveis no momento da inscrição! Favor ver mais informações abaixo. Saudações a todos. Mariza Platero
 
___________________________________________________________________________________________________________
Oficina De Educadores Sociais - "PÃO E BELEZA"
Data :  de 02 a 04.09 de 2013 (de segunda a quarta, o dia todo os três dias)
Prazo para Inscrição:- até QUINTA, dia 29.08, às 15h. >> Após esse prazo, as inscrições não serão acolhidas. As inscrições serão aceitas e CONFIRMADAS por ordem de chegada e enquanto tivermos vagas.


INSCRIÇÃO:-
exclusivamente neste e-mail gepes.sp@bb.com.br >> com TODOS os dados solicitados.
Carga horária total: 24 horas - (8 horas em todos os 3 dias) - 08:30h às 17:30h todos os três dias.
Local : Centro Cultural Banco do Brasil - CCBB SP, Rua Alvares Penteado, 131 centro/SP, sala 22 do 2º andar, esquina com a Rua da Quitanda, próximo da Praça do Patriarca e da Praça da Sé. A Estação do Metrô mais próxima é a Estação SÉ, além de outras que também são próximas (São Bento e Anhangabaú).
Custo:- NÃO HÁ. O curso é oferecido gratuitamente, inclusive material didático, mas as despesas de alimentação, transporte e hospedagem ficam a cargo do participante e/ou entidade.
 
ATENÇÃO: Se a sua inscrição for confirmada, por favor, NÃO FALTE. Quando o participante desiste da vaga e não nos avisa com antecedência há um prejuízo muito grande, pois deixamos de atender outras pessoas que têm interesse em participar da Oficina. Isto é para sua reflexão!
         
IMPORTANTE:- Após a inscrição é necessário aguardar uma confirmação (ou não) da vaga. Se não houver confirmação, por favor atenção!, orientamos entrar em contato com os telefones indicados abaixo ANTES de vir para a Oficina. Quem não tiver inscrição confirmada não poderá participar da Oficina. Aguardamos seu contato/sua resposta, no máximo, até QUINTA, dia 29,às 15h. Se houver interesse, por favor, informar os dados solicitados no início desta mensagem (nome completo, telefone com DDD/email de contato e RG E CPF da pessoa que participará do curso e, se for o caso, o cargo/função que exerce na entidade).

PÚBLICO-ALVO:
São público-alvo desta Oficina convidados externos: educadores populares, mobilizadores sociais, líderes comunitários, aposentados do BB, militantes sindicais, voluntários em atividades sociais/ambientais, agentes de desenvolvimento rural, participantes de entidades da sociedade civil (ongs, cooperativas, associações) etc. Além desses, também participam funcionários do Banco do Brasil que tenham o interesse e o compromisso com a prática pedagógica, a educação cidadã e a inclusão social.

Desempenhos Esperados:
a) Criar e/ou acompanhar Projetos e Programas Sociais, integrando ações locais aos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, à sustentabilidade econômica, ecológica e à promoção da inclusão social;                                                        
b) Atuar junto com as lideranças naturais da comunidade;
c) Identificar as necessidades e alternativas locais e sua vinculação a soluções macro-estruturais;
d) Assumir o compromisso social e político com a educação cidadã, com caráter inclusivo-participativo.  

 Conteúdo Programático:                                            
 a) Cultura e subjetividade                                        
 b) Análise de conjuntura                                        
 c) Objetivos de Desenvolvimento do Milênio e Agenda 21          
 d) Educação Cidadã                                              
 e) O papel do educador social                                    
 f) Planejamento e práticas político-pedagógicas voltadas para o exercício da cidadania
 g) Tecnologia Social                  

Material Didático: o participante recebe gratuitamente o Caderno do Participante e o Caderno de Leitura complementar.

"PÃO E BELEZA" faz referência a um conto do escritor cubano Ornélio Cardozo, que diz que "o ser humano tem duas grandes fomes: a de pão, que é saciável; e a de beleza, que é infindável". Estamos à disposição para mais informações. Até breve. 
                                                       
Mariza Platero Carnaúba
Banco do Brasil S/A - Gestão de Pessoas Regional São Paulo
Setor de Responsabilidade SocioAmbiental
Rua Álvares Penteado 131 - Centro
(11) 3111-6700 (6625 - direto)
gepes.sp@bb.com.br

__._,_.___
 
 
 
 
__,_._,___

Fw: Palestra gratuita sobre Quem faz o Terceiro Setor - 20/09/2013


 
 
 

Palestra gratuita sobre Governança Corporativa - 24/9/2013

 


 
 
 

Curso de Extensão em Genograma: Um recurso para o atendimento Terapêutico Familiar

 

 
 
 
 
 
 
 

Festa de São Miguel Paulista em 2013.

 
Uma nova postagem com notícias sôbra a festa de São Miguel Paulista foi inserida no blog... para visualizar visite a página inicial em :
 
ou diretamente
 
 
 
 

Divesrsos eventos para aproveitar gratuitamente.

Uma listinha com alguns eventos para você participar e se divertir, com muita Cultura inserida, e, principalmente grátis.
 
 
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
  • Participando do ENCONTRO ESTÉTICAS DAS PERIFERIAS
    ATRAÇÕES JÁ CONFIRMADAS:
    Trio da Lua (forró pé de serra)
    Josué Campos (mpb)
    João Batista Cidrão (declamação de poesia matuta)
    Eufra Modesto (contador de causos)
    Carlos Mahlungo (mpb)
    Ângela Dizioli (ballet clássico)
    Os Kevins (rock brasileiro)
    Luiz Wilson (repente e vaquejada)
    Daniel Neto (poesia e mpb)
    Cleusa Santo (literatura de cordel)
    Vivi Rodrigues (pop/mpb)
    Zé de Zilda (aboio do nordeste)
    Peneira e Sonhador (emboladores de coco)
    Cacá Lopes (música e cordel)
    Varneci Nascimento (literatura de cordel)
    Meramolim (mpb)
    Encerramento: Costa Senna, Tiago Stocco,
    Ornela Jacobino, Pedro Eduardo e Júbilo Jacobino;
    com o show CANTIGAS, RIMAS E VERSOS
     
     
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
  • Após o sucesso de "A Vida Como Ela É", o Grupo de Teatro Cortina retorna com uma montagem inédita. Um estudo sobre a vida alheia e os relacionamentos amorosos. 

    Partindo dos textos de Luís Fernando Veríssimo ao longo da peça serão explorados diversos temas envolvendo as diversas relações e o fascínio humano pela vida alheia. Paquera, amor, sexo, casamento, filhos, separação, homossexualismo, bissexualismo, pansexualismo, e para agradar uma minoria rebelde, o heterossexualismo. 

    No anfiteatro da Escola Estadual Dom Pedro I (em frente ao Mercadão Municipal de São Miguel). Entrada Franca. Direção de Cassio Tadeu.
     
 
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
 
 
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
 
 
xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx
Valeu galera!
Colaboração:   Edilson Borges