Webradio "ao vivo"

Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.



Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).






A Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher aprovou projeto de lei (PL 3246/21) que cria o Programa de Prevenção e Tratamento da Endometriose.

imagem: arquivo / reprodução

***O texto determina avaliações médicas periódicas, exames clínicos e laboratoriais, campanhas de orientação de pacientes, além da divulgação do protocolo clínico e das diretrizes terapêuticas do Ministério da Saúde.



A endometriose é uma doença ginecológica caracterizada pela presença de células uterinas que se desenvolvem fora do útero, inclusive em outros órgãos. Os sintomas incluem desde fortes cólicas no período menstrual até dificuldades para engravidar. Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 10% das mulheres em idade reprodutiva sofrem com a doença.

A relatora na comissão, deputada [[Rosana Valle]]  do PSB de São Paulo, destacou que o projeto vai colocar em prática as orientações do Ministério da Saúde.

"Do ponto de vista da assistência  ginecológica, o Ministério da Saúde já publicou o protocolo clínico e diretrizes terapêuticas para o cuidado integral à saúde da mulher com endometriose, razão pela qual entendemos que o próximo passo é tornar esse documento parte da realidade das mulheres durante sua vida até a menopausa".

A proposta que cria o Programa de Prevenção e Tratamento da Endometriose vai ser analisada pelas comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça.

Fonte:  De Brasília, Karla Alessandra

Visitem nossas redes sociais
                             

Notícia com apoio cultural das seguintes empresas:

         http://qsaudavel.com 


Nenhum comentário:

Postar um comentário