Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Balão intragástrico é alternativa para redução de peso e qualidade de vida

 

O dia 26 de abril é datado como Dia Nacional de Prevenção e Combate à Hipertensão Arterial, para a data, a Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED) explica que como alternativa para o combate à obesidade e consequentemente redução da hipertensão, existe o balão intragástrico, procedimento que possibilita a perda de peso em média de 15 a 20% em seis meses.

 

Balão intragástrico é alternativa para redução de peso e qualidade de vida


Método tem sido adotado com alto índice de segurança e proporciona perda de peso em média de 15 a 20% em seis meses


O percentual elevado de pessoas que possuem doenças ligadas ao excesso de peso tem preocupado especialistas em todo o país pelo fato de gerar doenças como diabetes e hipertensão, entre outras. De acordo com o diretor da Sociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva (SOBED), Ricardo Anuar Dib, o tratamento para perda de peso com balão intragástrico é um método seguro e eficaz para a redução de peso, com importante melhora na qualidade de vida, para pessoas com o Índice de Massa Corpórea (IMC) a partir de 27.


Segundo estudo que contou com parceria da SOBED, entre 1000 pessoas entrevistadas, 80,5% acreditam que o tratamento com o balão é indicado somente para casos de obesidade mórbida, porém a recomendação é também para pacientes com sobrepeso ou obesidade. "Com o balão intragástrico o paciente tem uma redução de peso em média de 15 a 20% em seis meses, e em alguns casos o paciente poderá fazer a recolocação após este período", explica Dib.


O procedimento para colocação e retirada, é realizado por meio de uma endoscopia em ambiente hospitalar, com paciente sedado e com duração média de 20 minutos. O balão é introduzido por via oral e é preenchido com soro fisiológico e azul de metileno (com volume de 400 a 700ml).


O procedimento também conta com o apoio de equipe multidisciplinar, com nutricionista, psicólogo, e preparador físico, para uma mudança dos seus hábitos comportamentais e alimentares, para viabilizar a manutenção dos resultados conquistados após a retirada do balão.


Exercitar-se sempre e manter uma alimentação equilibrada são aliados da balança e ajudam a evitar doenças que acompanham os pacientes com sobrepeso e obesidade. "É fato em nossa realidade médica que sem um apoio multidisciplinar e ferramentas efetivas de estímulo e subsídio ao paciente a longo prazo, a grande maioria das tentativas para emagrecer não persistem e acabam em frustração", completa o endoscopista.



Nas primeiras 72 horas após a implantação do balão intragástrico no paciente, é comum alguns pacientes terem sintomas devido ao organismo considerar o balão um corpo estranho. Os sintomas são: enjoo, dor abdominal e vômito, que podem ser tratados com medicações efetivas e que melhoram este quadro.

É importante ressaltar que o paciente deve conhecer as contraindicações do procedimento antes mesmo de pensar em realiza-lo. Assim, é necessário passar em consulta com especialista para avaliação e realização de uma endoscopia prévia para saber se o paciente apresenta algum tipo de contraindicação, entre elas: cirurgia gástrica prévia, hérnia de hiato maior que 5 cm, esofagites graves, úlceras ativas, gastrites erosivas, distúrbio de coagulação, lesão potencialmente hemorrágica no trato gastrointestinal superior, gravidez, desejo de engravidar a curto prazo, pacientes em fase de amamentação, alcoolismo ou drogas, doença hepática grave, entre outras.


Como calcular o IMC


O cálculo do IMC é feito com a divisão do peso pela altura ao quadrado. Conforme exemplo abaixo:

Se o peso do paciente é 80 kg e altura 1,80m, a fórmula para calcular o IMC fica:

IMC = 80 ÷ 1,802
IMC
 = 80 ÷ 3,24
IMC
 = 24,69


Após o resultado, confira na tabela abaixo qual é o seu Índice de Massa Corporal:


Resultado

Situação

Abaixo de 17

Muito abaixo do peso

Entre 17 e 18,49

Abaixo do peso

Entre 18,5 e 24,99

Peso normal

Entre 25 e 29,99

Acima do peso

Entre 30 e 34,99

Obesidade I

Entre 35 e 39,99

Obesidade II (severa)

Acima de 40

Obesidade III (mórbida)





Caroliny Nogueira
Assessoria de Comunicação

(11) 3875-6296
carolinynogueira@rspress.com.br

 
     DIVULGAÇÃO