Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Portal Transempregos divulga oportunidades para travestis, transsexuais e crossdressers


Reprodução
Portal Transempregos divulga oportunidades para travestis, transsexuais e crossdressers

Os preconceitos sofridos por travestis, transsexuais e crossdressers não se limitam à vida pessoal: estendem-se também ao mercado de trabalho. Para ajudar estas pessoas que têm dificuldade em conseguir emprego, foi lançado o site Transempregos, que divulga oportunidades específicas para este público.

O portal publica vagas divididas entre emprego, estágio e freelance, em empresas comprometidas com a diversidade sexual. Há oportunidades em cargos como recepcionista, assistente de mídias sociais, estagiário de assessoria de imprensa, auxiliar de cozinha, entre outros.

Reprodução
Reprodução

Vagas são divididas entre emprego, estágio e freelance

Guia LGBT no Mundo do Trabalho

Afim de estreitar o abismo existente entre públicos minoritários e o mercado de trabalho, foi  lançado em janeiro deste ano, no Rio de Janeiro, o guia Promoção dos Direitos Humanos de Pessoas LGBT no Mundo do Trabalho.

Realizado pela Organização das Nações Unidas, o projeto apresenta dez compromisso e desdobramentos que empresas e empregadores podem desenvolver para driblar o preconceito contra lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e transgêneros. Com um total de 80 páginas, o guia foi elaborado em parceria com a Organização Internacional de Trabalho.

Luísa Marilac e a atual situação do mercado profissional lgbt

Após ficar famosa com um vídeo caseiro no Youtube, Luisa Marilac hoje é supervisora de serviços gerais no Chilli Pepper Single Hotel, em São Paulo. Na entrevista cedida para a Carta Capital, Luisa fala de como é difícil para uma transexual conseguir um trabalho longe das ruas e conta um pouco de sua vida após o viral.


  Fonte: Catracalivre  http://facebook.com/digitalradiotv


Nenhum comentário:

Postar um comentário