Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Tratamento gratuito para idosos com fratura de quadril é oferecido em SP


Profª Dra. Mônica Perracini, fisioterapeuta                      referência no tema em todo o Brasil, que trabalhou                      para colocar no calendário de saúde do país, o 24 de                      junho, como o Dia Nacional de Prevenção de Quedas.

Profª Dra. Mônica Perracini, fisioterapeuta referência no tema em todo o Brasil, que trabalhou para colocar no calendário de saúde do país, o 24 de junho, como o Dia Nacional de Prevenção de Quedas.

O Programa de Mestrado e Doutorado em Fisioterapia da UNICID – Universidade Cidade de São Paulo- está convidando idosos com 60 anos ou mais, que tenham fraturado o quadril há mais de seis meses e menos de 2 anos, para participar do Programa REATIVE que vai oferecer tratamento gratuito aos cadastrados.

 A coordenadora do Programa, a Profa. Dra. Monica Rodrigues Perracini, fisioterapeuta referência no tema em todo o Brasil, que trabalhou para colocar no calendário de saúde do país, o 24 de junho, como o Dia Nacional de Prevenção de Quedas, explica o que é esse programa e como ele pode ajudar os idosos.

 Jornal da 3ª Idade- O que é esse Programa?

 Profa. Dra. Monica Rodrigues Perracini- O programa REATIVE consiste de exercícios físicos para reabilitação, que têm como objetivo melhorar o equilíbrio corporal, o andar e a força muscular das pernas. Este estudo é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), o Programa recebeu o apoio financeiro de R$ 72 mil, que serão utilizados na compra de kits de avaliação de risco de queda, importados da Austrália, além de materiais para a aplicação dos exercícios.

Jornal da 3ª Idade – Qual a importância desse trabalho na Gerontologia?

Profa. Dra. Monica Rodrigues Perracini- Este projeto é de grande impacto na saúde pública, pois com o aumento do contingente de idosos, o serviço público precisa ter estratégias que promovam maior independência e melhor mobilidade para as pessoas de mais idade.

Jornal da 3ª Idade- Quais as consequências da fratura de quadril para os idosos?

Profa. Dra. Monica Rodrigues Perracini- A fratura de quadril traz consequências tanto físicas quanto psicológicas, tais como a limitação na capacidade de andar sem ajuda, diminuição da mobilidade global e da força muscular dos membros inferiores, problemas de equilíbrio, falta de confiança, medo de cair e aumento do risco de quedas. Apenas 40% dos idosos retornam às suas atividades diárias de forma independentes. Mesmo depois de dois anos após a fratura, mais da metade dos idosos não recuperam o nível funcional prévio à lesão, persistindo com risco moderado a elevado de quedas.

Jornal da 3ª Idade- A fratura de quadril é um problema crescente só no Brasil ou ocorre em outros países?

Profa. Dra. Monica Rodrigues Perracini- A fratura do quadril é um problema cada vez mais discutido, especialmente nos países em desenvolvimento, devido ao crescimento do número de pessoas idosas. Estima-se que em 2050 o número global de fraturas de quadril será entre 7,3 e 21,3 milhões e os custos com o tratamento será de aproximadamente de 131.500 milhões de dólares. Cerca de 90% das fraturas de quadril são decorrentes de quedas em pessoas idosas.

Jornal da 3ª Idade- O Brasil está preparado para enfrentar esse problema?

Profa. Dra. Monica Rodrigues Perracini – O desenvolvimento de estratégias de intervenção e de políticas públicas que minimizem os efeitos negativos da fratura de quadril entre os idosos é fundamental para garantir boa funcionalidade e qualidade de vida para esta população.  No entanto, existem poucos estudos no Brasil sobre este tema. Muitos idosos após terem alta hospitalar depois da cirurgia de quadril por fratura não recebem tratamento de reabilitação na intensidade adequada, persistindo com problemas de mobilidade e ficando mais vulneráveis a novos eventos de queda. Não raro, pessoas idosas fraturam o mesmo quadril ou o do lado oposto à cirurgia.

Jornal da 3ª Idade- O que os idosos interessados precisam fazer para se inscrever no Programa REATIVE?

Profa. Dra. Monica Rodrigues Perracini –Os interessados devem entrar em contato por telefone ou enviar e-mail com seus dados. A equipe responsável entrará em contato para agendar uma avaliação. Os grupos receberão atendimento por doze semanas consecutivas.

Fone para se inscrever: (11) 2178-1240
O  e-mail para a inscrição: centralreative@gmail.com
 O que é preciso: informar o nome completo e telefone e esperar a equipe responsável entrará em contato para agendar uma avaliação.
Período do atendimento:  12 semanas consecutivas        
Aonde será o tratamento:  na Clínica de Fisioterapia da UNICID no Tatuapé em São Paulo e nos Centros de Terceira Idade em São Caetano do Sul.
Vagas: As inscrições estarão abertas até o preenchimento das vagas.
http://www.jornal3idade.com.br/?p=961


Flavia Loureiro - Núcleo dos Amigos do Brooklin
"INFORMAÇÃO" Direito e Dever de tod@s Art.5ºXIV,CRFB/Cap.40 Agenda 21

  http://facebook.com/digitalradiotv