Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Morreu de quê? De prédio!



Morreu de quê? De prédio! 






Novo empreendimento de 22 andares e 3 subsolos pode destruir as nascentes do Rio Água Preta!


Danos ambientais irreparáveis serão causados caso a construtora consiga o alvará para iniciar as obras do prédio. Assine já para barrá-lo!


O Coletivo Ocupe & Abrace está há 4 anos mobilizado para preservar as nascentes do Rio Água Preta, localizadas na Praça Homero Silva, bairro da Pompéia. Durante todo esse tempo, o grupo realizou voluntariamente uma série de intervenções para transformar o local na Praça da Nascente: um ambiente de convívio, lazer e contato com o meio ambiente. Tudo isso por acreditarem que natureza e cidade podem e devem viver em equilíbrio.

Agora, um novo empreendimento nos arredores da praça pode acabar com esse sonho, colocando em risco o ecossistema que abriga e protege as nascentes. Por isso, muita gente precisa pressionar a Secretaria Municipal de Licenciamento para que o alvará de construção não seja concedido. Só assim conseguiremos salvar as nascentes e todo o trabalho do coletivo. Envie agora seu e-mail de pressão clicando no botão abaixo para impedir a concessão do alvará e o descaso com a água de SP:
 
PRESSIONE AGORA!

De acordo com o Código Florestal, áreas de até 50 metros ao redor de nascentes têm de ser preservadas. Um estudo do Instituto Geográfico e Cartográfico do Estado de São Paulo (IGC) já comprovou a existência de 8 nascentes na praça e 5 no entorno. Mas os órgãos ambientais da prefeitura não o incluíram no processo para a concessão do alvará, que pode ser emitido a qualquer momento.

No fundo, para além da preservação do meio ambiente, estamos exigindo, apenas, que a lei seja cumprida. Dessa forma, não podemos aceitar que mais uma vez o interesse econômico seja colocado acima do interesse público. Precisamos avisar a Secretaria Municipal de Licenciamento sobre a existência das nascentes antes que seja tarde demais!

Por uma São Paulo que respeita seus recursos naturais,
Leo Milano e toda equipe Minha Sampa
"Quem me conhece sabe que a causa ambiental é, com certeza, a que mais me empolga. Eu, particularmente, não vou sossegar enquanto as nossas autoridades não respeitarem os recursos naturais que dão vida a minha cidade. Eu quero que São Paulo volte a ter rios limpos e saudáveis. Eu quero que a nossa cidade preserve as nascentes de vida que brotam aos milhares nesta terra que nós amamos tanto. Afinal, cada nascente a menos na Pompéia é uma nascente a menos em SP. E isso nós não podemos mais permitir. Eu estou com o pessoal do Coletivo Ocupe & Abrace, e você?"
Leo Milano

Fontes

SPTV | Ambientalistas discutem a recuperação dos rios em seminário em SP

ESTADÃO | Empreendimento ameaça nascentes do bairro Pompéia 

R7 | Antes foco de violência, praça na Pompeia é revitalizada por moradores

THE GUARDIAN | The river hunter of São Paulo – a life devoted to finding its lost waterways