Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Novo padrão Ethernet permite velocidade de 5 Gbps com os cabos que você já tem.


(Foto: Flickr/Megan Elizabeth Morris)

A aliança NBASE-T, responsável pelo desenvolvimento das tecnologias Ethernet, anunciou a aprovação de um novo padrão do Ethernet pelo IEEE, que permite obter maiores velocidades de rede por meio dos cabos que já existem nas casas e empresas atualmente. O padrão, nomeado com a simpática alcunha de IEEE 802.3bz-2016, 2.5G/5GBASE-T, permite velocidades de 2,5 Gbps e 5 Gbps por um cabo categoria 5e e taxas de transferência ainda maiores por cabos de categoria 6.

O novo padrão fecha o abismo existente entre a ethernet de 1 Gbps, que é atualmente o padrão mais rápido que pode ser alcançado com cabeamento comum Cat 5e e Cat 6, e a ethernet de 10 Gbps, que pode chegar a esta velocidade com cabos especiais Cat 6a e 7.

A maioria das residências e empresas ainda usam cabeamento Cat 5e e 6, e trocá-los geralmente é um trabalho grande e caro, especialmente em empresas maiores. Por isso a novidade é tão importante, permitindo a melhoria da rede sem grandes custos.

A atualização do padrão também se torna importante a partir do momento que a ethernet gigabit já estava se tornando um gargalo para as redes, com as redes Wi-Fi atingindo velocidades cada vez maiores. Para comparação, roteadores mais potentes com o padrão 802.11ac já são capazes de alcançar velocidades agregadas de até 6,5 Gbps; até mesmo os modelos mais básicos já superam os 1,3 Gbps.

Com a aprovação do padrão, não deve demorar para vermos equipamentos de rede habilitados para a ethernet de 2,5 Gbps e 5 Gbps. Para as residências e consumidores finais, o processo deve demorar um pouco mais.



Via: Ars Technica