Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Ban aplaude “triunfo monumental” com acordo climático


Imagem - Unfccc.

Na COP21, secretário-geral   frisou que governos concordaram em regras vinculativas; meta é limitar aumento da temperatura em menos de 2 °C até 2050; presidente da Assembleia Geral fala de renascimento para a humanidade.

Ban Ki-moon disse haver sólidos resultados em todos os pontos essenciais do acordo.


O secretário-geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon, pediu união dos países para executarem o acordo climático global  adotado este sábado em Paris. Para o chefe da ONU, o documento é um "triunfo monumental para as pessoas e para o planeta".

O tratado limita o aumento da temperatura a um nível "bem abaixo de 2 °C" até 2050, mas destaca que devem prosseguir esforços para conter o aquecimento até 1,5 °C.

União
Na capital francesa, Ban disse que o "bom acordo" é motivo de orgulho para todos e pediu que continue a união e que o mesmo espírito seja levado para o que considera de "teste crucial de implementação".

O acordo alcançado da Conferência da ONU sobre Mudança Climática, COP21, é o primeiro que envolve todos os países na meta de baixar as emissões de carbono e foi aprovado após duas semanas de negociações na capital francesa.

Regras Vinculativas
O chefe da ONU declarou que os governos concordaram em regras vinculativas, robustas e transparentes no caminho para garantir que todos os países cumpram o que acordaram sobre toda a série de questões.

Ban disse que a busca de um acordo era uma das suas principais prioridades durante os 10 anos em que ocupa o cargo. O representante apontou como a outra razão para celebrar a submissão  de planos climáticos por 189 países.

Solidariedade
Para o secretário-geral, há sólidos resultados em todos os pontos essenciais do acordo que demonstra solidariedade e é "ambicioso, flexível, credível e durável."

O tratado estabelece um roteiro para que sejam verificados os progressos nas metas em cada cinco anos, a partir de 2023.

Financiamentos
O documento prevê que US$ 100 bilhões anuais de financiamento climático para países em desenvolvimento até 2020 com o compromisso de financiamentos adicionais no futuro.

Para Ban, o acordo de Paris assegura esforços de adaptação e mitigação suficientes, para países em desenvolvidos especialmente os mais pobres e vulneráveis.

Os países devem assinar o documento na sede da ONU num período de um ano a partir de 22 de abril de 2016.
O acordo prevê que a longo prazo deve ser atingido o pico das emissões de gases com efeito de estufa "o mais rapidamente possível".

Atividades Humanas
A outra meta é que se chegue a um equilíbrio entre a produção de gases de efeito estufa a partir das atividades humanas e a capacidade de absorção "na segunda metade deste século".

O  presidente da Assembleia Geral da ONU emitiu uma nota a saudar a adoção do Acordo de Paris. Mogens Lykketoft destaca que o entendimento não é "nada menos do que um renascimento para a humanidade".

Ele disse que de forma coletiva foi adotar o desafio global da mudança climática e esforçam para a transição para uma forma mais sustentável de vida que respeitem as necessidades das pessoas e do planeta.

Baixa Emissão
Lykketoft  destacou que o tratado estabelece as bases para alcançar a transformação para uma baixa emissão e economia global resistente às alterações climáticas.

O outro ponto é a transformação que visa alcançar o desenvolvimento sustentável e a erradicação da pobreza, preservando a integridade do planeta para as gerações futuras.


Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque
Você também pode interagir conos

Você também pode interagir conosco, ouvindo:

Notícias       Histórias       Música do Dia


***Digital Radio & Tv

Nenhum comentário:

Postar um comentário