Informamos a todos, que as postagens inseridas neste blog, são de autoria de seus respectivos produtores, e,
cabe a cada um deles a responsabilidade pela autoria dos itens, bem como o teor de seu conteúdo.

Como veículo de divulgação de informação, temos a responsabilidade de divulgar os itens,
tal qual o que é remetido à nossa assessoria de imprensa.


WhatsApp 11 972914716

Qualquer contato conosco deverá ser efetuado através do "Formulário de Contato", disponível no final desta página (rodapé).

Britânica descobre câncer de mama após “alerta” de cachorro


Britânica afirma que cadela salvou sua vida ao 'encontrar' tumor Foto: The Grosby Group
Uma britânica descobriu um tumor após sua cadela ficar cutucando seu seio esquerdo, em Birmingham, no Reino Unido. Marian Cooper, 57 anos, fez o autoexame e descobriu um nódulo em 2011. Ela passou por tratamento e um último exame, em dezembro de 2012, já não detectava o câncer. As informações são do NY Daily News e da agência Grosby.
"Flo (como é chamada a cadela) continuava cutucando e 'cavando' em mim – não importava quantas vezes eu colocasse ela no chão, ela sempre subia de novo", diz Marian ao site. "Eu achava que ela estava simplesmente sendo irritante, mas sem ela eu provavelmente estaria morta."
Os médicos descobriram que ela tinha um tumor maligno de grau 3, que deveria crescer rápido. Contudo, no caso da britânica, o câncer foi descoberto em uma fase inicial e retirado com sucesso.
O caso de Marian pode se tornar cada vez mais comum na medicina. Pesquisadores começam a estudar a possibilidade de usar cães para detectar a doença. Em alguns casos, os animais encontram tumores de bexiga ao farejar a urina do paciente, ou câncer de pulmão e ovário pelo hálito das pessoas. Em um caso mais recente, uma cientista tenta usar cães para descobrir câncer de mama, como o de Marian.

 Informação é melhor remédio para a prevenção.



Nenhum comentário:

Postar um comentário